Veiculo:
CORREIO BRAZILIENSE (DF)
  Secao:
OPINIÃO
  Data:
2018-11-09
  Localidade:
DISTRITO FEDERAL
  Hora:
06:48:23
  Tema:
COLUNA - CIRCE CUNHA
  Avaliação:
NEUTRA
  Autor: Circe Cunha/circecunha.df@dabr.com.br

CIRCE CUNHA

Desde 1960 visto, lido e ouvido
 
Imagem externa da agricultura brasileira

O aumento do desmatamento para o avanço da agricultura e para a criação de gado atingirá o Brasil de duas maneiras certeiras: de um lado, impactará, negativamente, o prestígio do país, levando os consumidores externos ao boicote dos nossos produtos; de outro, provocará desequilíbrios permanentes ao país, como secas e desertificação de grandes extensões de terras, acabando com a fertilidade do solo, com a biodiversidade e afetando diretamente o clima do país.

Para se ter uma ideia desse problema, os cientistas comprovaram que o desmatamento no cerrado tem provocado diminuição em cerca de 10% das chuvas no bioma. Questões outras, como a fusão dos ministério do Meio Ambiente e da Agricultura, como propostas pela campanha de Bolsonaro, que preocupavam os ambientalistas, foram resolvidas.

Já que cada um desses órgãos tem uma pauta extensa e própria, a junção prejudicaria tanto o setor agrário quanto o meio ambiente, o que afetaria a sustentabilidade ambiental. “Um dos grandes beneficiados desta sustentabilidade é a própria agricultura, devido ao aumento de produtividade ao se mesclar ambientes naturais com ambientes agrícolas, afirmam dos especialistas.



A frase que foi pronunciada

“A agricultura para um homem honrado e de mente elevada é a melhor de todas as ocupações ou artes pelas quais os homens adquirem os meios de vida.”
Xenofonte, discípulo de Sócrates

Oferta e demanda
» Próximo à Unieuro, na L2 Sul, há um lugar onde as pessoas descartam roupas, móveis, eletrodomésticos e objetos em geral. Outras pessoas buscam por esses objetos no mesmo local. Solidariedade sem alarde.

Xilogravura
» De 27 de novembro até 10 de fevereiro, o Museu da República mostrará Xilogravuras Polulares. Poetas, cantadores e xilógrafos estarão presentes. O material é extenso e contempla, inclusive, coleções particulares com assinaturas de Ariano Suassuna, Dila, Jota Borges, Mestre Noza, Palito e Samico.

Celíacos
» Questões sobre a doença celíaca fazem parte de provas para adolescentes. Mas o Brasil ainda está longe de respeitar os pacientes com essa doença autoimune.

Ergométrica
» Ivan Lins foi quem fez propaganda de uma cadeira para quem tem problemas na lombar. Vale a pena ver a imagem no Blog do Ari Cunha. Os elogios foram muitos, mas como não testamos, apenas repassamos a novidade.

Seguro de vida
» “Essas condições de trabalho, infelizmente, não condizem com um mínimo razoável de segurança”, lamentou a senadora Ângela Portela. Ela se referia aos jornalistas que trabalham em áreas perigosas, sem ter proteções físicas e administrativas das empresas. Haverá um impacto, pois a ideia inicial era uma porcentagem de 10% no salário, mas resolveu-se adotar um seguro de vida aos profissionais da informação. Também foi prevista uma indenização pecuniária aos beneficiários do segurado no caso de morte por acidente em serviço.

Lei frouxa
» Ano após ano, há notícias sobre pessoas presas por participação em esquema de propina. Alguma coisa deve fazer com que o crime valha a pena, já que ainda existe muita gente optando por esse caminho.

O pato
» Nada como ler notícias antigas para ter certeza que patinamos no tempo. Há dois anos, o governo anunciou um deficit de R$139 bilhões nas contas públicas para o próximos anos. A solução é sempre a mesma. Aumentar os impostos. Assim, foi feito. O rombo permanece e os impostos só aumentam.

Espírito de corpo
» Mulheres pensam a longo prazo. Um exemplo é a coronel Sheyla, primeira mulher no comando da Polícia Militar do DF, que prometeu priorizar a saúde da PM. Uma profissão tensa precisa de uma retaguarda que mantenha a corporação no mínimo, saudável. A oficial foi convidada pelo governador eleito, Ibaneis Rocha, e vai assumir cargo a partir de 2019.



História de Brasília
» A Asa Norte é de morte. Quem depende de transporte, então sofre por todos os pecados. A demora do ônibus, em geral, é de 40 minutos, e até que chegue à rua da Igrejinha, já terá dado uma viagem por todo o Plano Piloto. (Publicado em 4/11/1961)